Perguntas e respostas Rastreabilidade no setor de alimentos e bebidas

O setor de alimentos e bebidas é um dos maiores do mundo, pois representa a maior parte dos produtos consumidos diariamente. Com o mundo cada vez mais conectado, mercadorias podem ter qualquer procedência, desde pequenos produtores até empresas gigantes. Devido a escândalos recentes e àcadeias de suprimentos em risco de fraude e falsificação, os consumidores estão exigindo transparência total.

Na OPTEL, nos dedicamos a atender às suas necessidades ao implementar uma tecnologia de rastreabilidade de última geração, que permiteacompanhar a trajetória de seu produto, aumentar sua eficiência, visibilidade e desempenho geral e, ao mesmo tempo, dar a seus clientes o que eles precisam.

Conte com as soluções da OPTEL para conquistar a confiança de seus clientes e se tornar líder de mercado!

 

  1. O que é a rastreabilidade de ponta a ponta?

A rastreabilidade de ponta a ponta é a capacidade de rastrear e controlar informações sobre matérias-primas e todo seu processo ao longo da cadeia de suprimentos, até o consumidor final.

Por exemplo, rastrear o fluxo do cacau de uma plantação específica até o ponto de processamento do cacau, passando por cada centro de distribuição até chegar ao revendedor e, finalmente, ao usuário final.

 

  1. Por que a rastreabilidade é tão importante no setor de alimentos e bebidas?

Problemas com a segurança alimentar podem ser perigosos para a saúde do consumidor e podem destruir a reputação de sua marca em questão de segundos, além de serem custosos. Surtos de doenças de origem alimentar, falsificação, terrorismo alimentar, práticas ilegais e desvios são uma realidade. As empresas devem ser proativas para minimizar os riscos dessas ameaças internacionais.

No ano passado, a Food Safety Magazine calcula que ocorreram 622 retiradas globais de alimentos por motivos de segurança, a maioria devido a algum tipo de contaminação. Calcula-se que, em média, cada retirada gerou perdas de 10 milhões de dólares. Os patógenos transmitidos através de alimentos afetam 48 milhões de norte-americanos a cada anoe, de acordo com uma pesquisa de Robert Scharff, professor associado da Ohio State University, o custo anual de tratamento médico, perda de produtividade e mortalidade relacionada a doenças é de 55,5 bilhões de dólares.

Estudos recentes demonstraram que as fraudes alimentares estão aumentando. A maioria dos restaurantes e revendedores não sabe se está vendendo alimentos adulterados ou com rótulos enganosos. A confiança do consumidor está em baixa e as pessoas não estão dispostas a pagar um preço justo sem saber o que estão realmente comprando e de onde vem.

A rastreabilidade proporciona maior transparência à cadeia de suprimentos global. Devido ao aumento da perda de confiança dos consumidores em todo o mundo, as marcas querem e precisam dar-lhes as respostas a fim de ganhar sua confiança novamente. Uma boa plataforma de rastreabilidade pode fornecer a prova necessária de:

Qualidade
Segurança
Comércio justo
Sustentabilidade
Inovação

 

  1. Qual é a diferença entre segurança alimentar e qualidade alimentar?

Segurança alimentar significa que o produto é perfeitamente seguro para consumo e é a garantia de que esse produto não prejudicará seus consumidores.

Qualidade alimentar refere-se mais às características ou exigências padrão necessárias para satisfazer o consumidor.

 

  1. Existem leis específicas para proteger os consumidores?

A maioria dos países tem suas próprias normas e leis para garantir a segurança alimentar. A produção, processamento, distribuição, revenda, embalagem e etiquetagem de produtos e subprodutos alimentícios são regidos por uma série de leis, normas, códigos de prática e orientações. No Brasil, o órgão regulador relacionado à segurança alimentar é a ANVISA.

 

  1. Quais são os alimentos e bebidas mais falsificados e adulterados?
  • Vinhos e bebidas alcoólicas de alto nível
  • Azeite de oliva e óleo de trufa
  • Mel
  • Peixes e frutos do mar
  • Café
  • Temperos em pó: açafrão, canela, pimenta-do-reino e baunilha
  • Caviar
  • Leite em pó
  • Fórmula para bebês
  • Carne
  • Vinagre balsâmico
  • Fraude na certificação de comércio justo/produção orgânica e muito mais.

 

  1. O que é serialização?

A serialização é o processo de imprimir um identificador único em cada embalagem permitindo rastrear e controlar a passagem de um produto ao longo da cadeia de suprimentos. Muitas indústrias já implementaram regulamentações que exigem a rastreabilidade, como os setores de saúde e farmacêutico.

 

  1. Por que a serialização é importante?

Há muitos motivos para serializar, mas os mais importantes são a autenticação e a rastreabilidade. A serialização torna a entrada de falsificadores mais difícil e menos viável financeiramente . Dessa forma, o processo ajuda a minimizar o risco para o cliente, além  proteger a sua marca

 

8. O que é blockchain?

Blockchain é uma lista em crescimento constante de registros, chamados blocos, que são vinculados e protegidos por meio da criptografia.   Cada bloco normalmente contém um hash criptográfico do bloco anterior, um carimbo de hora e dados da transação.

Trata-se de um livro-razão compartilhado e distribuído que facilita o processo de registrar transações e rastrear ativos em uma rede de negócios. Um ativo pode ser tangível – uma casa, um carro, dinheiro, terras – ou intangível, como propriedade intelectual, patentes, direitos autorais ou marcas. Praticamente, qualquer coisa de valor pode ser rastreada e comercializada em uma rede de blockchain, reduzindo os riscos e custos para todas as partes envolvidas.

 

9. Por que o blockchain é associado com a rastreabilidade?

A tecnologia de blockchain transformará os processos de rastreabilidade, porque pode garantir que as transações dos vários atores envolvidos em uma cadeia de suprimentos sejam honestas e transparentes. Essa tecnologia pode proporcionar uma cadeia de suprimentos mais segura, justa, transparente e eficaz.

 

10. Qual é a demanda do mercado pelas tecnologias de rastreabilidade?

As implicações tanto para a saúde pública como para a transparência corporativa e iniciativas contra falsificações são enormes: Somando-se os setores de alimentos e farmacêutico, calcula-se que o mercado das tecnologias de rastreabilidade crescerá a ponto de atingir 14,1 bilhões em receitas em 2020, de acordo com um relatório da Allied Market Research de 2014.

 

11. Por que a rastreabilidade de ponta a ponta ainda não foi implementada em todos os lugares?

Obter transparência na cadeia de suprimentos do setor de alimentos é uma tarefa assustadora, complicada por uma grande quantidade de fornecedores, fábricas, distribuidores e produtos. Os produtores usam sistemas de etiquetagem diferentes, com software e sensores diferentes para rastrear todos os tipos de produtos. A complexidade de cada cadeia de suprimentos e os custos envolvidos na implementação da rastreabilidade de ponta a ponta desanimaram a maioria das empresas no passado.

Agora, porém, com as novas tecnologias, como blockchain, inteligência artificial e a Internet das Coisas, estão disponíveis soluções mais simples e menos custosas.