O que é rastreabilidade?

Imagine você comprando um medicamento na farmácia com um código na embalagem que você escaneia no seu celular e automaticamente recebe todas as informações do produto. Neste momento, você pode confirmar sua procedência, autenticidade, validade, bula, orientações sobre o consumo, etc. A rastreabilidade é o que permite a reconstrução da trajetória de um determinado produto em sua cadeia através de registros. Este mecanismo possibilita saber a origem, a matéria prima utilizada, a localização e a utilização do produto, garantindo a disponibilidade de informação do mesmo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, 1 em cada 10 medicamentos é falsificado ou está abaixo dos padrões de qualidade. Ou seja, a rastreabilidade é de extrema importância para o consumidor. Mas isso não se aplica apenas para o setor farmacêutico. Este ano, cinco pessoas morreram em um grande surto de E. coli nos EUA envolvendo a alface, com mais de 195 casos registrados. Nenhum produtor, distribuidor ou região foi vinculado ao surto e milhares de alfaces foram desperdiçados. Com a rastreabilidade será possível identificar a origem de produtos e fazer recalls rapidamente.

 

A rastreabilidade de ponta-a-ponta é implementada ao atribuir (imprimir) um código único em cada item produzido, cujo processo é chamado de serialização. Este, é diferente do código de barras que identifica o lote, ao invés da unidade. A medida que o produto serializado passa pela cadeia de suprimentos, ele possibilita conexão com todos os elos e um fluxo de informação para o todo o mercado.

 

Além do benefício direto ao consumidor através da garantia de qualidade, diversos setores têm se interessado pela rastreabilidade pela sua capacidade de gerar uma quantidade enorme de dados. E no núcleo de quase toda tomada de decisão comercial, estão os dados. De acordo com um estudo realizado pela Accenture, 83% dos executivos buscam projetos de Big Data para criar uma vantagem competitiva. Ou seja, dados quando bem captados e processados, podem prover grandes benefícios.

 

Cada vez mais, grandes empresas reconhecem a rastreabilidade como uma ferramenta de gestão. Através da captura de dados e conexão com toda a cadeia, a gestão de estoque, por exemplo, pode ser aprimorada significativamente. Hoje, o mal gerenciamento de estoques implica custos de depreciação, salários, edificação, seguro, entre outros. Ao implementar a rastreabilidade, empresas obtêm uma redução do tempo de contagem, queda de erros nos processos de armazém, conexão com o consumidor final para maior previsibilidade de demanda, etc. São inúmeras as vantagens oferecidas:

 

  • Otimização de processos;
  • Garantia de qualidade nos componentes utilizados nos produtos;
  • Detalhes completos sobre custo real de fabricação;
  • Recall rápido e preciso;
  • Auxílio no diagnóstico de problemas;
  • Confiança do cliente e proteção de marca.

 

Clique aqui para saber mais sobre a rastreabilidade na indústria farmacêutica e aproveite para ver o vídeo abaixo.